COMPRAR COM ÉTICA E CONSCIÊNCIA

opiniãoEm tempos de crise como este que vivemos, a racionalidade no que compramos e consumimos é um quesito de qualquer indivíduo que queira pensar em si e nos outros. De facto, as próprias crises económicas, os desastres urbanos, o emprego das pessoas também têm a ver com aquilo que consumimos, mais propriamente onde é que gastamos o dinheiro. fica aqui uma reflexão:

Usualmente costumo fazer muitas compras por via internet, mas de facto só realmente utilizo esta forma de comércio, se verificar que é realmente compensatório, ou seja se o artigo que estou a comprar na net tem realmente um valor bastante mais baixo do que  a compra no comércio “tradicional”.

reflexãoAssim, de que vale investir nos gigantes da internet (como é o caso da robotizada amazon), se estes muitas vezes vendem o mesmo artigo ao mesmo preço do que uma loja na cidade, que dá mais empregos, paga rendas, contribui com impostos e taxas para a economia local, a urbanização dos centros das cidades entre outros? De facto não faltam casos de lojas online que, em comparação a uma loja normal, não são nada aliciantes, nem na originalidade da oferta, nem nos preços. Muitas vezes lojas online, como é o caso de muitas lojas no ebay vendem artigos de coleções de anos anteriores (vulgo “outlet”). Isto leva-nos a pensar se não compraríamos o mesmo numa loja normal na rua ou num shopping em época de saldos, ao mesmo preço.

Outra coisa é o isolamento das pessoas – é claro que é conveniente para um indivíduo que vive numa zona isolada de uma ilha nos açores ou numa aldeia inóspita faça uso recorrente da internet para comprar coisas muito vezes básicas da sua vida que um habitante de qualquer cidade do continente tem em qualquer esquina de rua à venda, pelo mesmo valor.

Outra questão está o desconhecimento, ou uma visão deturpada ou irreflectida do verdadeiro valor das coisas. Já vi muitos leilões de artigos como por exemplo um telefone de modelo recente devolvido ou com defeito, em que os compradores acabam por se “entusiasmar” no leilão por supostamente estarem a fazer um bom negócio. Por vezes a procura é tanta que acabam por comprar por um valor igual superior ao seu preço normal de mercado, a um vendedor particular sem garantias ou outro tipo de regalias. É nestes casos em que se vê perfeitamente que as pessoas não refletiram bem sobre o assunto e se deixaram levar pelo entusiasmo, por uma compra de impulso. O ebay e os sites de vendas exploram este entusiasmo muito bem, tal como a maioria dos hipermercados.

Agora que muitas cadeias de lojas apostam na abertura de lojas online, resta saber se muitas lojas irão fechar, ou se muitas pessoas perderão o emprego, deixam de pagar rendas, e toda a sucessão tipo peças de dominó que bem conhecemos e acabamos por perder todos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s